Ocupação Criança

Para quem acredita no potencial infantil

By: Avisa Lá | November 04, 2017

 

Nome da Instituição: 
Escola Municipal Profª. Anna Mantovani de Andrade
Responsável: 
Eliani Ragonha
Função ou cargo que ocupa: 
Coordenadora pedagógica
Município e Estado: 
São José do Rio Preto / SP
Faixa etária atendida: 
4 a 5 anos 
Categoria: 
Gestão 2: Formando para a mudança

 

O que levou a realização da prática? (diagnóstico)


O planejamento de atividades de artes era limitado.  As práticas eram focadas na cópia do modelo do adulto - completar dobraduras, pintar desenhos prontos (xerocados), utilizar desenhos prontos (xerocados) em cartazes, materiais informativos, jogos, carimbar mãozinhas e completar com desenhos de acordo com a comanda do professor. 


A autonomia das crianças, sua criatividade, sua espontaneidade, faziam parte da maioria dos discursos dos educadores. Mas nas práticas cotidianas havia uma relação de autoridade no ensino e de busca de passividade na aprendizagem. Da mesma forma os pais, familiares e comunidade não conheciam e não participavam das discussões sobre o Currículo da Educação Infantil. 

Descrição das intervenções que foram realizadas


A coordenadora realizou uma série de reuniões com as famílias e com os professores; apresentou propostas para o trabalho na educação infantil, orientadas pelas Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Infantil\2009 e realizou um processo de formação dos professores. Nele priorizou a discussão das práticas à luz de estudos teóricos, de forma provocativa e com boas perguntas e reflexões. O processo com os professores foi de muito estudo, com leituras importantes e planejamentos para pensar em como tornar possível as propostas. 

A realização coletiva de sequências de atividade contribuiu para o grupo pensar sobre a produção gráfica. Nessas sequências didáticas discutiram propostas para apresentar diferentes suportes, meios e instrumentos para o desenho das crianças. Esse trabalho tornou possível observar as produções das crianças e realizar propostas de apreciação das produções de artistas famosos, de artistas locais e das próprias crianças. Com a continuidade dos estudos, o desenho do corpo humano (outra sequência criada pelo grupo) possibilitou observar e compartilhar as produções das crianças e deixar os professores admirados com detalhes que não haviam percebido antes dos estudos. E oficinas de criação começaram a fazer parte da rotina semanal das turmas.


Como estavam bem entusiasmados com todos esses estudos e temas, aproveitaram tudo o que já havíamos vivido até então e, assim, começaram a envolver os familiares nessa caminhada. 


Na Festa da Família, convidaram os pais para pintarem o muro da escola com seus filhos. Com materiais variados (lápis grafite com diversos tons de cinza, tinta aquarela, lápis de cor aquarelável, carvão vegetal em forma de bastão, jogo de pincéis atômicos de diversas cores, giz pastel oleoso) iniciou-se a participação dos pais.

Descrição dos saberes e fazeres infantis que emergiram no trabalho desenvolvido 


As crianças estão mais envolvidas com as propostas. Ficam curiosas e interessadas em saber quais materiais serão disponibilizados para as suas produções. Demonstram alegria em participar de atividades como a de desenho na lousa de azulejo da escola; em poder escolher os materiais que querem nas oficinas de criação; em experimentar os diversos materiais. Ficam mais tempo concentradas na realização de suas produções.

“Vou fazer uma ponte nela. Lembra daquela casinha que eu caí no parque? Então, vou fazer uma ponte nela.” (Pietro – 5 anos – turma do integral)
“No meu desenho tem um monte de parque, verde...” (Enzo – 4 anos – turma do integral)
“Vou usar muitos materiais pra ficar diferente e divertido.” (Felipe – numa oficina de criação – 3 anos – Maternal tarde)
“Já sei desenhar tudo!” (Manuelle – 4 anos – Maternal manhã)
“Posso desenhar o que quiser!” (Enzo – 4 anos – Maternal manhã)


Descrição dos resultados das ações

As trocas entre os professores aumentaram ao longo do tempo e eles se encantam, a cada dia, com as produções infantis, oferecendo novas possibilidades para a criação. 

Os desenhos das crianças, passaram a conter mais detalhes: olhos com cílios, cabelos de comprimentos, “cortes” e penteados diferentes, roupas com mais detalhes. Os resultados surpreendentes deram uma “nova roupagem” para as atividades desconexas e repetitivas de outrora. 

Category: Gestão 2 

Tags:

Comments:

Be the first to comment ...

Post a Comment