Ocupação Criança

Para quem acredita no potencial infantil

By: Avisa Lá | August 17, 2018

 

Nome da escola: CEI Vila Progresso
Responsável pelo projeto/ação: Rosiane Dal Bello Bezerra 
Função:
Coordenadora Pedagógica
Município/Estado: São Paulo
Faixa etária atendida: crianças de 0 a 3 anos de idade

 

1) O que levou à realização da prática? (diagnóstico)
Fruto de escolhas que consideram o Projeto Político-Pedagógico da Unidade, as Diretrizes Curriculares Nacionais de Educação Infantil e a parceria com a equipe do SESC Itaquera e o Instituto Avisa Lá, em 2017, o projeto propiciou junto às crianças e famílias ações significativas que tiveram continuidade no presente ano letivo. 
A análise e reflexão sobre as alternativas de um fazer pedagógico que se adequasse às necessidades das crianças, levou ao desenvolvimento de experiências onde bebês e crianças pequenas puderam explorar e interagir com a natureza nos tempos e espaços do CEI. 

A compreensão e legitimação dos modos como as crianças constroem conhecimentos acerca do mundo, dos objetos, dos elementos e fenômenos, permitiu conhecer e problematizar a relação que as crianças estabelecem com a natureza, com a cultura, com o mundo físico e social. 

A formação continuada dos profissionais aprofundou o olhar acerca da participação, autoria e envolvimento de todos os atores da pratica educativa – bebês, crianças, famílias e educadores – na valorização do meio natural, para criarem vivências livres apoiadas na observação, exploração, investigação e levantamento de hipóteses infantis. 

2) Descrição das ações realizadas (experiências junto às crianças):


  • Criações, brincadeiras livres e atividades exploratórias com flores, sementes e gravetos;
  • Exploração da areia por meio de manipulações com utilização de suportes variados (funis, peneiras, forminhas);
  • Brincadeira de comidinha com diferentes misturas (água, areia, flores, folhas, sementes, terra) e utilização de diferentes suportes (coco, colher de pau, peneiras, potinhos);
  • Projeto com plantio e explorações sensoriais de ervas aromáticas no Berçário (hortelã, manjericão, alecrim);
  • Contemplação do elemento fogo por meio da apresentação de lanternas feitas com potes de alumínio furados com velas dentro e roda de música no parque em torno de uma fogueira;
  • Utilização de gravetos em explorações livres e como instrumento de pinturas diversas e como riscantes para desenhos no chão;
  • Pesquisa e coleta de folhas e gravetos do nosso entorno;
  • Experimentações com misturas de água e terra para apresentação de cores e texturas, manipulações e manifestação das expressividades artísticas com pintura;
  • Brincadeira com água em bacias, borrifadores e garrafinhas;
  • Plantio e acompanhamento de sementes como feijão, morangos, cebolinha, flores.

3) Descrição das ações realizadas (experiências e estudos formativos dos educadores):


  • Rodas de conversa com diagnóstico das ações e experiências já desenvolvidas na Unidade Escolar relacionadas à criança e natureza, levantamento das práticas em curso e da relação meio ambiente e saúde;
  • Brincadeiras com água, terra e areia e as explorações infantis;
  • Oficina de pesquisa e coleta de materiais naturais;
  • Oficina das tintas de terras colhidas de diferentes territórios; 
  • Brincadeiras com plantas e flores / explorações infantis: o que as crianças produzem?
  • Roda de conversa com o tema: plantas, flores e frutas, o que as crianças 
  • Oficina de Mandalas;
  • Brincando com o fogo e as explorações infantis;
  • Roda de conversa com o tema “Pássaros e outros bichos: como as crianças os veem?”
  • Projeto Horta com pesquisas sobre plantio e colheita;

4) Descrição dos fazeres e saberes infantis que emergiram no trabalho desenvolvido:

Ao observar e explorar os elementos da natureza e suas relações, bem como os fenômenos naturais, as crianças puderam expressar sua curiosidade pelo mundo, despertando o interesse e cuidado pelo meio ambiente, bem como, construindo um sentimento de pertencimento e respeito para com todos os seres (humanos e não-humanos). 

Dentre todos os saberes e fazeres que emergiram, os mais significativos estão relacionados à percepção de adultos e crianças, de que há muitas possibilidades do brincar para além da caixa de brinquedos industrializados convencionais, sempre presentes nas instituições de Educação Infantil. Os elementos da natureza foram utilizados por bebês e crianças em uma ação lúdica e criativa; crianças puderam expressar seus aprendizados e sentimentos, trabalhando com criatividade e liberdade. O atrativo estético que estes elementos conferem ao brincar, levaram as crianças a terem mais espaço para suas individualidades, fazendo escolhas e respeitando a diversidade, no processo de constituição da própria identidade e autonomia. 

5) Descrição dos resultados da ação:
Durante este percurso, educadores e crianças construíram novos conhecimentos, valores e atitudes de respeito e proteção à natureza, buscando estratégias de aproximação aos seus elementos. 

Os elementos da natureza serviram de suporte para que as crianças pequenas fossem desafiadas a buscar soluções, sem a antecipação dos adultos, sendo, desta forma, respeitadas em seu tempo para se apropriarem das possibilidades de cada material. A organização de cenários que estimulavam as interações (entre crianças e entre adultos e crianças) e o dimensionamento, no tempo e no espaço, das áreas para experiências lúdicas, propiciaram às crianças pequenas o direito de desenvolver sua identidade e percepções de mundo pelo prazer e pela curiosidade.

Os profissionais também ampliaram a criatividade no preparo de espaços, objetos, brinquedos e brincadeiras, incluindo diferentes elementos para a exploração e a pesquisa infantil. Criaram estratégias mais significativas para a elaboração dos registros que compõe a documentação pedagógica com vistas ao planejamento, em um percurso de vivências coletivas.

Educadores envolvidos no projeto: 

Andreia Correia de Lacerda

Adriano Mendanha

Beatriz da Silva Jandosa

Adevalda Pereira da Silva

Caroline Antônia da S. Bandeira

Alessandra Stem Amorim Dias

Dayanne Vanessa V. de Castro

Carla da Silva Cavalcanti

Eliana Almeida Leite de Paula

Crislene Nunes Chaves Soares

Magna Costa Ribeiro de Souza

Danubia Soares de Laia

Manoela Batista Lemos Tavares

Denise Tafner

Maria Roseli Bonfim da Silva

Deraldo Souza de Assunção

Mariana A. do Nascimento

Ellen de Alencar Rocha

Marina de Oliveira

Juneiva Barbosa Ferreira

Marines das G. E. dos Santos

Luana de Jesus Ribeiro

Priscila Aparecida de Souza

Maria Betania Costa de Souza

Railda Rodrigues L. dos Reis

Rosangela Ap. de Jesus Santos

Raquel Ferreira dos S. Tomaz

Rosangela Rocha de Souza

Sandra Rabachini Silva

Rose Aparecida Gomes

Shirlei Pires de Souza

Rosiane Dal Bello Bezerra

Silmara Cristina Sanches

Viviane Alves Loureiro de Sousa

Vanderli Ribeiro

Wanessa Felipe da Silva

Vanessa Braz Costa

 

Category: Gestão 1 

Tags:

Comments:

Be the first to comment ...

Post a Comment